Escolhas Contábeis na Demonstração dos Fluxos de Caixa: Análise em Empresas da América Latina

Autores

DOI:

https://doi.org/10.51341/1984-3925_2020v23n3a8

Palavras-chave:

Escolhas contábeis, DFC, Características associadas.

Resumo

Objetivo: Este estudo analisou quais características das empresas podem estar associadas às escolhas contábeis na demonstração dos fluxos de caixa (DFC) em 565 empresas abertas de países da América Latina, no período de 2012 a 2016.

Método: A análise foi realizada por meio da estimação de doze modelos de regressão logística e com dados em painel.

Originalidade/Relevância: O estudo das escolhas contábeis da DFC proporciona informações acerca das mudanças nos ativos líquidos, na estrutura financeira e na capacidade das empresas de modificarem recursos.

Resultados: Os resultados apontam que o tamanho das empresas, o fluxo de caixa negativo e o setor podem ter relação com escolhas de juros e dividendos recebidos e pagos, o que indica que os resultados para as variáveis, no Brasil, são semelhantes aos do Chile e do Peru, mesmo em ambientes institucionais diferentes.

Contribuições teóricas/metodológicas: Este estudo contribui para a área contábil por fornecer um panorama a respeito de como as empresas financeiras e não financeiras, em países diferentes, evidenciam fluxos de caixa, principalmente no que tange à comparabilidade e às escolhas contábeis da DFC, que podem aumentar o fluxo de caixa operacional. Ademais, evidencia associação entre as características das empresas e as escolhas contábeis na DFC, apresentando, nos países pesquisados, diferenças referentes aos interesses de fluxo de caixa e, contrariamente ao objetivo dos organismos reguladores, à padronização de procedimentos contábeis.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Badertscher, B. A., Collins, D. W., & Lys, T. (2012). Discretionary accounting choices and the predictive ability of accruals with respect to future cash flows. Journal of Accounting and Economics, 53(1-2), 330-352. https://doi.org/10.1016/j.jacceco.2011.11.003

Baik, B., Cho, H., Choi, W., & Lee, K. (2016). Who classifies interest payments as financing activities? An analysis of classification shifting in the statement of cash flows at the adoption of IFRS. Journal of Accounting and Public Policy, 35(4), 331-351. https://doi.org/10.1016/j.jaccpubpol.2015.11.003

Charitou, A., Karamanou, I., & Kopita, A. (2018). The determinants and effects of the assessment of the choice of classification in the statement of cash flows. Business Accounting and Research, 48(6), 613 650.https://doi.org/10.1080/00014788.2017.1407626

Cole, V., Branson, J., & Breesch, D. (2011). Determinants influencing the de facto comparability of European IFRS financial statements. Available at SSRN 1967001. https://dx.doi.org/10.2139/ssrn.1967001

Comitê de Pronunciamentos Contábeis. (2010). Recuperado em 22 maio, 2018, de http://www.cpc.org.br/CPC/DocumentosEmitidos/Pronunciamentos/Pronunciamento.

Fávero, L., & Belfiore, P. (2014). Métodos quantitativos com Stata: Procedimentos, rotinas e análise de resultados. São Paulo: Elsevier Brasil.

Fávero, L., & Belfiore, P. (2015). Análise de dados: Técnicas multivariadas exploratórias com SPSS e STATA. São Paulo: Campus/Elsevier.

Fields, T. D., Lys, T. Z., & Vincent, L. (2001). Empirical research on accounting choice. Journal of accounting and economics, 31(1-3), 255-307. https://doi.org/10.1016/S0165-4101(01)00028-3

Financial Accounting Standards Board. (2002). Memorandum of Understanding (MoU): The Norwalk Agreement. Connecticut, USA. Retrieved August 10, 2018, from http://www.fasb.org/news/memorandum.pdf

Gordon, E. A., Henry, E., Jorgensen, B. E., & Linthicum, C. L. (2013). Flexibility in cash flow reporting classification choices under IFRS. The University of Texas at San Antonio Working Paper (WP0016ACC-006). https://ideas.repec.org/p/tsa/wpaper/0199acc.html

Gordon, E. A., Henry, E., Jorgensen, B., & Linthicum, C. L. (2017). Flexibility in cash flow reporting classification choices under IFRS. Review of Accounting Studies, 22(2), 839-872. https://ideas.repec.org/p/ehl/lserod/67367.html

Jensen, M. C. (1986). Agency costs of free cash flow, corporate finance, and takeovers. The American Economic Review, 76(2), 323-329. https://www.jstor.org/stable/1818789

Konraht, J. M.; Campagnoni, M.; Rover, S.; Ferreira, L. F. (2016, junho 4-7). Classificações contábeis na demonstração dos fluxos de caixa à luz das normas internacionais de contabilidade: evidências em companhias abertas brasileiras [Apresentação de trabalho], Congresso ANPCont 10, Anais, Ribeirão Preto, SP, Brasil.

Lee, L. F. (2012). Incentives to inflate reported cash from operations using classification and timing. The Accounting Review, 87(1), 1-33. https://doi.org/10.2308/accr-10156

Maciel, F. F., Salotti, B. M., & Imoniana, J. O. (2017). Escolhas contábeis na demonstração dos fluxos de caixa no contexto do mercado de capitais brasileiro. Revista Universo Contábil, 13(4),194-211. 10.4270/ruc.2017432

Maciel, F. F. D. S., Salotti, B. M., & Imoniana, J. O. (2020). Incentivos para escolhas contábeis na demonstração dos fluxos de caixa. Revista Contabilidade & Finanças, (Ahead). 10.1590/1808-057x201908670

Nobes, C. (2011). IFRS practices and the persistence of accounting system classification. Abacus, 47(3), 267-283. https://doi.org/10.1111/j.1467-6281.2011.00341.x

Scherer, L. M., Teodoro, J. D., Anjos, R. P., & Kos, S. R. (2012). Demonstração dos fluxos de caixa: Análise de diferenças de procedimentos de divulgação entre empresas listadas nas bolsas de valores de São Paulo, Frankfurt, Milão e Londres. Revista Contabilidade e Controladoria, 4(2). http://dx.doi.org/10.5380/rcc.v4i2.29025

Silva, D. M., Martins, V. A., & Lima, F. G. (2014, set. 13-17). Escolhas contábeis na evidenciação da demonstração dos fluxos de caixa [Apresentação de trabalho], Encontro da ANPAD, 38, Anais, Rio de Janeiro, RJ, Brasil. http://www.anpad.org.br/admin/pdf/2014_EnANPAD_CON1524.pdf

Silva, D. M. D. (2016). Escolhas contábeis e características corporativas de empresas de grande porte na adoção do IFRS em duas etapas: diagnóstico e análise (Tese de doutorado, Universidade de São Paulo). 10.11606/T.96.2016.tde-11082016-104205

Silva, D. M., Martins, V. A., & Lemes, S. (2016). Escolhas contábeis: Reflexões para a pesquisa. Revista Contemporânea de Contabilidade, 13(29), 129-156. https://doi.org/10.5007/2175-8069.2016v13n29p129

Silva, D. M., Martins, V. A., & Lima, F. G. (2018). Escolhas contábeis na demonstração dos fluxos de caixa em companhias listadas no novo mercado da B3. Revista Contemporânea de Contabilidade, 15(36), 143 165. http://dx.doi.org/10.5007/2175 8069.2018v15n36p143

Stadler, C., & Nobes, C. W. (2014). The influence of country, industry, and topic factors on IFRS policy choice. Abacus, 50(4), 386-421. https://doi.org/10.1111/abac.12035

Watts, R. L., & Zimmerman, J. L. (1990, Jan.). Positive Accounting Theory: A ten-year perspective. The Accounting Review, 65(1), 131-156. https://www.jstor.org/stable/247880

Watts, R. L. (1992). Accounting choice theory and market-based research in accounting. The British Accounting Review, 24(3), 235-267. https://doi.org/10.1016/S0890-8389(05)80023-X

Publicado

2020-12-21

Como Citar

Nascimento, D. F., & Zanolla, E. (2020). Escolhas Contábeis na Demonstração dos Fluxos de Caixa: Análise em Empresas da América Latina. Journal of Accounting, Management and Governance, 23(3), 424–441. https://doi.org/10.51341/1984-3925_2020v23n3a8

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)