Conhecimentos, Habilidades e Atitudes Desenvolvidas Pelos Discentes de Contabilidade Através da Aprendizagem Baseada em Projetos

Autores

  • Yuri Gomes Paiva Azevedo Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN)
  • Aneide Oliveira de Araujo Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN)
  • Vanessa Câmara de Medeiros Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN)

DOI:

https://doi.org/10.51341/1984-3925_2017v20n1a9

Palavras-chave:

Aprendizagem Baseada em Projetos, Educação e Pesquisa em Contabilidade, Orçamento Empresarial.

Resumo

O presente estudo objetiva identificar os conhecimentos, habilidades e atitudes desenvolvidas pelos discentes de Contabilidade por meio da Aprendizagem Baseada em Projetos (ABP) na disciplina Orçamento Empresarial. Os dados foram obtidos através da aplicação de questionários semiestruturados a 54 discentes da disciplina e, após tabulação para realização das análises descritivas, realizou-se um cruzamento de tabelas, a fim de identificar, através do teste Qui-quadrado, se há relação estatisticamente significativa entre a atuação profissional na área contábil por parte dos respondentes e a percepção sobre a importância de cursar a disciplina utilizando o método ABP. Dentre os principais resultados, observa-se que os principais conhecimentos adquiridos pelos discentes com aplicação da ABP se deram nas áreas contábil e gerencial. As habilidades que apresentaram um maior desenvolvimento foram o trabalho em equipe, o planejamento e a visão sistêmica, já as atitudes foram o comprometimento, proatividade e respeito pela opinião dos outros. Conclui-se, então, que a utilização da ABP pode ser considerada positiva, em que pese não ter sido encontrada uma relação estatisticamente significativa entre a atuação profissional na área contábil e percepção da importância de cursar a disciplina utilizando o método.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Yuri Gomes Paiva Azevedo, Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN)

Bacharel em Ciências Contábeis pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte - UFRN (2015). Mestrando em Ciências Contábeis do Programa de Pós-Graduação em Ciências Contábeis - UFRN. Membro dos grupos de pesquisa: Estudos Avançados para a Sustentabilidade e Contabilidade e Avaliação Econômica e Financeira de Políticas Públicas. Atua nas áreas de Contabilidade Gerencial e Finanças Corporativas.

Aneide Oliveira de Araujo, Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN)

Bacharel em Ciências Contábeis pela Universidade Federal de Sergipe (1982), Mestre em Administração de Empresas pela Fundação Getulio Vargas - SP (1995) e Doutora em Ciências Contábeis pela Universidade de São Paulo (2001). É professora do Departamento de Ciências Contábeis da Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Tem experiência na área de Controladoria, atuando principalmente nos seguintes temas: Contabilidade, Custos, Gestão, Ensino e Aprendizagem.

Vanessa Câmara de Medeiros, Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN)

Mestranda em Ciências Contábeis pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN). Pós-Graduanda em Auditoria e Perícia pelo Centro Universitário do Rio Grande do Norte. Bacharel em Ciências Contábeis pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (2015). Atua nas áreas de Auditoria, Perícia Contábil, Contabilidade Financeira e Finanças Corporativas.

Referências

Andreoli, F. N., Behrens, M. A., & Torres, P. L. (2012). Metodologia de projeto no paradigma da complexidade aplicada em disciplina de curso superior. Revista Contrapontos, 12(2), 179-188.

Balsells, M. A. C., Chamorro, V. A. P., & Perea, J. G. A. (2012). Aprendizaje basado em proyectos y trabajo en equipo: innovando en la docencia de la asignatura “sistemas contables informatizados”. UPO INNOVA: Revista de Innovación Docente, 1, 107-122.

Barbosa, E. F., & Moura, D. G. (2013). Metodologias ativas de aprendizagem na educação profissional e tecnológica. Boletim Técnico do SENAC, 39(2), 48-67.

Blanco-Encomienda, F. J., & Latorre-Medina, M. J. (2008). La apuesta por la excelencia en la formación práctica universitaria de futuros profesores. Estudios sobre Educación, 15, 7-29.

Bransford, J., Brown, A., & Cocking, R. (2000). How people learn: Brain, mind, experience, and school. Washington, DC: National Academy Press.

Brunetta, N., & Antunes, E. D. D. (2013). Aprendizagem e construção de conhecimento em cursos EAD. Revista Novas Tecnologias na Educação, 11(3), 1-10.

Cardoso, J. L., Souza, M. A., & Almeida, L. B. (2006). Perfil do contador na atualidade: um estudo exploratório. BASE - Revista de Administração e Contabilidade da Unisinos, 3(3), 275-284.

Dinis, A. C. S. A., Lopes, C. M. M., Silva, A. M F. G., Marcelino, P. M. J. (2016). A tributação das sociedades insolventes: evidência empírica em Portugal. Revista Contabilidade & Finanças, 27(70), 43-54.

Enemark, S., & Kjaersdam, F. (2009). A ABP na teoria e na prática: a experiência de Aalborg na inovação do projeto no ensino universitário. In: Araújo, U. F., & Sastre, G. (Orgs.). Aprendizagem baseada em problemas no ensino superior. São Paulo: Summus.

Espíndola, P. G. (2009). O empreendedorismo no curso superior de turismo: uma proposta metodológica para o seu ensino. Anais eletrônicos do Seminário da Associação Brasileira de Pesquisa e Pós-Graduação em Turismo, São Paulo, SP, Brasil, 6. Recuperado de http://www.anptur.org.br/ocs/index.php/seminario/2009/paper/view/184

Fávero, L. P., Belfiore, P., Silva, F. L., & Chan, B. L. (2009). Análise de dados: modelagem multivariada para tomada de decisões. Rio de Janeiro: Elsevier.

Ferreira, F. B., & Diehl, C. A. (2012). Orçamento empresarial e suas relações com o planejamento estratégico. Revista Pensar Contábil, 14(54), 48-57.

Frezatti, F. (2015). Orçamento empresarial: planejamento e controle gerencial (6a ed.). São Paulo: Atlas.

Frezatti, F., Borinelli, M. L., Martins, D. B., & Espejo, M. M. S. B. (2016). Análise do desempenho de alunos na perspectiva do CHA em disciplina utilizando PBL: o que significa a síntese? Revista de Contabilidade e Organizações, 10(26), 3-19.

Frezatti, F., & Martins, D. B. (2016). PBL ou PBL’s: a customização do mecanismo de aprendizagem baseada em problemas na educação contábil. Revista de Graduação USP, 1(1), 25-34.

Gallego, A. C., Anes, J. A. D., Duarte-Atoche, T., Borreguero, J. J. H., & Gavira, R. L. (2015). Diseño y validación de um cuestionario que mide la percepción de efectividad del uso de metodologías de participación activa (CEMPA). El caso del Aprendizaje Basado en Proyectos (ABPrj) en la docencia de la contabilidad. Innovar, 25(58), 143-158.

Grant, M. M. (2012). Getting a grip on project-based learning: theory, cases and recommendations. Meridian, 5(1), 1-3.

Hadgraft, R. G. (1998). Problem-based Learning: a vital step towards a new work environment. International Journal of Engineering Science, 14(1), 14-23.

Harris, S. (2008). La dimensión internacional de la educación: entre el modelo económico y el cultural. Estudios sobre Educación, 15, 87-98.

Hoffmann, J. A., & Stefano, S. R. (2008). Gestão em pequenas empresas: análise em Boa Ventura de São Roque e Pitanga. Revista Eletrônica Lato Sensu, 6, 1-26.

Hope, J., & Fraser, R. (2003). Beyond Budgeting: how managers can break free from the annual performance trap. Boston: Harvard Business School Press.

Knoll, M. D. (1997). The project method: its vocational education origin and international development. Journal of Industrial Teacher Education, 34(3), 59-80.

Krüger, L. M., & Ensslin, S. R. (2013). Método tradicional e método construtivista de ensino no processo de aprendizagem: uma investigação com os acadêmicos da disciplina contabilidade III do curso de ciências contábeis da Universidade Federal de Santa Catarina. Organizações em Contexto, 9(18), 219-270.

Leal, D. T. B., & Cornacchione Júnior, E. B. (2006). A aula expositiva no ensino de Contabilidade. Contabilidade Vista & Revista, 17(3), 91-113.

Libby, T., & Lindsay, R. M. (2010). Beyond budgeting or budgeting reconsidered? A survey of North-American budgeting practice. Management Accounting Research, 21(1), 56-75.

Lunkes, R. J. (2007). Manual de orçamento (2a ed.). São Paulo: Atlas.

Magro, C. B. D., & Lavarda, C. E. F. (2015). Evidências sobre a caracterização e utilidades do orçamento empresarial nas indústrias de Santa Catarina. Advances in Scientific and Applied Accounting, 8(1), 39-62.

Marion, J. C. (2001). O Ensino da Contabilidade (2a ed.). São Paulo: Atlas.

Martínez-Otero, V. (2012). Teoria e prática da educação. Natal: EDUFRN.

Martins, D. B., & Espejo, M. M. S. B. (2015). Problem based learning – PBL no ensino de contabilidade: guia orientativo para professores e estudantes da nova geração. São Paulo: Atlas.

Martins, D. B., Espejo, M. M. S. B., & Frezatti, F. (2015). Problem-Based Learning no ensino de contabilidade gerencial: relato de uma experiência brasileira. Revista de Educação e Pesquisa em Contabilidade, 9(4), 430-452.

Martins, J. S. (2002). O trabalho com projetos de pesquisa: do ensino fundamental ao ensino médio (2a ed.). São Paulo: Papirus.

Miranda, C. S. (2010). Ensino em contabilidade gerencial: uma análise comparativa de percepções de importância entre docentes e profissionais, utilizando as dimensões de atividades, artefatos e competências. Tese de Doutorado, Universidade de São Paulo, São Paulo, SP, Brasil.

Moura, D. G., & Barbosa, E. F. (2006). Trabalhando com projetos: planejamento e gestão de projetos educacionais. Rio de Janeiro: Editora Vozes.

Oliveira, R. M. (2014). Problem based learning como estratégia de ensino: diagnóstico para a aplicabilidade no curso de ciências contábeis da Universidade Federal do Paraná. Dissertação de Mestrado, Universidade Federal do Paraná, Curitiba, PR, Brasil.

Ott, E., Cunha, J. V. A., Cornacchione, E. B. Jr., & Luca, M. M. M. (2011). Relevância dos conhecimentos, habilidades e métodos instrucionais na perspectiva de estudantes e profissionais da área contábil: estudo comparativo internacional. Revista Contabilidade & Finanças, 22(57), 338-356.

Prado, F. L. (2011). Metodologia de projetos. São Paulo: Saraiva.

Pinheiro, M. M., Sarrico, C. S., & Santiago, R. A. (2011). Como os acadêmicos se adaptam a um ensino baseado em PBL numa licenciatura tradicional em contabilidade. Revista de Contabilidade e Organizações, 5(13), 109-131.

Radianto, W. E. D. (2013). Using project-based learning (PBL) in management accounting course: lesson and reflection from entrepreneurship education. Journal of Modern Accounting and Auditing, 9(9), 1186-1193.

Raupp, F. M., & Beuren, I. M. (2012). Metodologia da pesquisa aplicável as Ciências Sociais. In: I. M. Beuren (Org.). Como elaborar trabalhos monográficos em contabilidade: teoria e prática (3a ed.). São Paulo: Atlas.

Resolução CNE/CES 10, de 16 de dezembro de 2004. (2004). Institui as Diretrizes Curriculares Nacionais para o Curso de Graduação em Ciências Contábeis, bacharelado, e dá outras providências. Brasília, DF. Recuperado de http://portal.mec.gov.br/cne/arquivos/pdf/rces10_04.pdf

Reyes-Maldonado, N. M., & Chaparro-García, F. (2013). Metodologías activas para la enseñanza de las Normas Internacionales de Información Financiera en un ambiente virtual de aprendizaje. Cuadernos de Contabilidad, 24(36), 1147-1182.

Ribeiro, L. R. C. (2005). A Aprendizagem Baseada em Problemas (PBL): uma implementação na educação em engenharia na voz dos atores. Tese de Doutorado, Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, SP, Brasil.

Ribeiro, L. R. C. (2010). Aprendizagem baseada em problemas (PBL): uma experiência no ensino superior. São Carlos: UduFSCAR.

Rice, M., & Shannon, L. (2016). Developing Project Based Learning, Integrated Courses from Two Different Colleges at an Institution of Higher Education: An Overview of the Processes, Challenges, and Lessons Learned. Information Systems Education Journal, 14(3), 55-62.

Santos, E. A., & Voese, S. B. (2015). O que o mercado de trabalho nos diz? Uma análise das competências e atribuições do profissional atuante na área de contabilidade gerencial no Brasil. Anais eletrônicos do Congresso USP de Controladoria e Contabilidade, São Paulo, SP, Brasil, 15. Recuperado de http://www.congressousp.fipecafi.org/web/artigos152015/225.pdf.

Silva, D. M. (2006). O impacto dos estilos de aprendizagem no ensino de contabilidade na FEA-RP/USP. Dissertação de Mestrado, Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, SP, Brasil.

Silva, J. L., & Mendonça, J. F. (2005). O ensino de contabilidade por projetos: uma aplicação da multidisciplinaridade. Revista Contemporânea de Contabilidade, 1(2), 99-119.

Sivabalan, P., Booth, P., Malmi, T., & Brown, D. A. (2009). An exploratory study of operational reasons to budget. Accounting and Finance, 49(4), 849–871.

Suave, R., Lunkes, R. J., & Codesso, M. M. (2013). Análise das características da produção científica sobre orçamento em revistas brasileiras. Revista de Administração e Negócios da Amazônia, 5(1), 85-102.

Suparti. (2015). Project-Based Learning guided lesson study improve the achievement of learning outcomes on seminar accounting education course at Department of Accounting. IOSR Journal of Research & Method in Education, 5(3), 05-11.

Tanco, J. A. A., Chacón, V. R., & Gervasio, I. A. (2014). Desarrollo de competencias y habilidades a través de proyectos basados en empresas reales: Análisis en asignaturas de Dirección de Operaciones. Revista de Educación en Contabilidad, Finanzas y Administración de Empresas, 5, 19-31.

Vasconcelos, Y. L., Yoshitake, M., França, S. M., & Cavalcanti, A. M. F. A. (2015). Construtivismo na educação a distância. UNOPAR Científica: Ciências Humanas e Educação, 16(4), 338-348.

Welsch, G. A. (2009). Orçamento Empresarial (4a ed.). São Paulo: Atlas.

Downloads

Publicado

2017-04-20

Como Citar

Azevedo, Y. G. P., Araujo, A. O. de, & Medeiros, V. C. de. (2017). Conhecimentos, Habilidades e Atitudes Desenvolvidas Pelos Discentes de Contabilidade Através da Aprendizagem Baseada em Projetos. Journal of Accounting, Management and Governance, 20(1), 153–174. https://doi.org/10.51341/1984-3925_2017v20n1a9

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)